sexta-feira, 9 de março de 2018

A DESCOBERTA DA JOANINHA

A descoberta da joaninha
                                                                                                 (Bellah Leite Cordeiro)

Dona Joaninha vai a uma festa em casa da lagartixa.Vai ser uma delícia!
Todos os bichinhos foram convidados...Afinal chegou o grande dia.
O dia da festa na casa da Lagartixa. Dona Joaninha está feliz.
Quer ir muito bonita!Por que assim, todo mundo vai querer dançar e conversar c om ela!
E ela p oderá se divertir a valer!Por isso, colocou uma fita na cabeça, uma faixa na cintura,
muitas pulseiras nos braços e ainda levou um leque para se abanar.
No caminho, encontrou Dona Formiga na porta de do formigueiro e disse:
- Bom dia Dona Formiga! Não vai à festa da lagartixa?
- Não posso minha amiga. Ontem fizemos mudança e eu não tive tempo de me preparar...
- Não tem problema! Tudo bem! Eu posso emprestar a fita que tenho na cabeça e você vai ficar linda com ela! Quer???
- Mas que legal Dona Joaninha! Você faria isso por mim?
- Claro que sim! Estou muito enfeitada! Posso dividir com você.
Tirou a fita de sua cabeça e a ofereceu para Dona Formiga que, feliz, decidiu ir à festa.
Lá se foram as duas. A formiga radiante com a fita na cabeça.
Mais adiante, encontraram Dona Aranha na sua teia fazendo renda.
- Oi! Aonde vão as duas tão bonitas?
- À festa da lagartixa! Você não vai???
- Sinto muito! Tive muitas despesas este mês e sem dinheiro não pude me preparar para a festa.
- Não seja por isso! -disse a Joaninha - Estou muito enfeitada! Posso bem emprestar as minhas pulseiras... Vão ficar lindíssimas em você!
Emprestou suas pulseiras, que ficaram lindas em Dona Aranha.
- Que maravilha! Disse a aranha entusiasmada – Sempre tive vontade de usar pulseiras em meus braços! Dona Joaninha, você é legal demais! Sabia?
As três, radiantes de felicidade, seguiram rumo à festa.
Um pouco adiante, encontraram a Taturana. Como sempre, estava morrendo de calor!
- Oi, Dona Taturana! Como vai?
- Mal! Muito mal com esse calor! Sabe que nem tenho disposição para ir à festa da Lagartixa.
- Ora! Mas para isso dá-se um jeito! Disse a Joaninha muito amável – Posso lhe emprestar o meu leque.
E lá se foi também a Taturana, muito alegre, se abanando com o leque, e encantada com a gentileza da amiga.
Logo depois, deram de cara com a Minhoca. Que tinha colocado a cabeça pra fora da terra para tomar um pouco de ar.
- Dona Minhoca, não vai à festa? Disse a turminha ao passar por ela.
- Não dá, sabe? Eu trabalho demais! Quase não dá tempo pra comprar as coisas de que preciso.. E, agora, estou sem ter uma boa roupa boa pra vestir! Sinto bastante! Porque sei que a festa vai ser muito legal! Mas, que se há de fazer?...
- Ora, Dona Minhoca – Disse a Joaninha com pena dela – Dá-se um jeito... Posso emprestar a minha faixa e com ela você ficará muito elegante!
E emprestou a sua faixa à Minhoca que ficou muito elegante.
E seguiu com as amigas para a festa.
Dona Joaninha estava tão feliz com a alegria das outras, que nem reparou ter dado tudo o que ela havia posto para ficar mais bonita. Mas, a alegria de seu coração aparecia nos olhos, no sorriso, e em tudo o que ela dizia! E isso a fez tão linda, mas tão linda que ninguém, na festa dançou e se divertiu mais do que ela!
Fo i então que a Joaninha descobriu que para a gente ficar bonita e se divertir não precisa se enfeitar toda. Basta ter o coração bem alegre que a alegria de dentro deixa a gente bonita por fora. E ela conseguiu essa alegria fazendo todo aquele pessoal ficar feliz!!!









MENINA DERRETIDA(FIZ ALGUMAS ADPTAÇÕES)

A MENINA DERRETIDA
POR TUDO ELA CHORA, BRIGOU COM ELA, CHORA.
POR TUDO ELA CHORA. PRA FICAR NA ESCOLA ELA CHORA.
NA PORTA DA SALA ELA CHORA. OLHOU PRA ELA, ELA CHORA.
FALOU COM ELA, CHORA...
UM DIA ELA CHEGOU EM CASA E FOI DESENHAR NO QUARTO.
ERROU O DESENHO E COMEÇOU A CHORAR, CHOROU TANTO QUE ACABOU DERRETENDO.
A MÃE VEIO PROCURAR A MENINA, NÃO A ENCONTROU:
-CADÊ? QUANDO VIU A MENINA DERRETIDA CHOROU E DERRETEU TAMBÉM.
O IRMÃO CHEGOU DA ESCOLA E FOI PROCURAR A MÃE.
NÃO A ENCONTROU.
-CADÊ? ENCONTROU A IRMÃ E A MÃE DERRETIDAS E CHOROU TANTO QUE DERRETEU TAMBÉM.
O PAI CHEGOU DO TRABALHO E NÃO ENCONTROU A FILHA, A ESPOSA E NEM O FILHO.
ELE ENTROU NO QUARTO E VIU A FILHA DERRETIDA, A ESPOSA DERRETIDA E O FILHO DERRETIDO. CHOROU TANTO E DERRETEU TAMBÉM.
PASSOU UM TEMPO E A MENINA VOLTOU AO NORMAL, A MÃE TAMBÉM, O PAI TAMBÉM E O IRMÃO TAMBÉM.
ENTÃO A MENINA DISSE:
-UFA! AINDA BEM QUE APRENDI E NUNCA MAIS DERRETI.












A ABELHINHA CURIOSA

A ABELHINHA CURIOSA

LILICA ERA UMA ABELHINHA MUITO CURIOSA. ELA JÁ ESTAVA CANSADA DE PEGAR O NÉCTAR DAS FLORES PERTO DE SUA CASA.
UM DIA, ELA DEU UM FUGIDINHA DE SUA MÃE ABELHUDA E FOI CONHECER OUTRAS FLORES, OUTROS JARDINS.





LILICA POUSAVA NUMA FLOR E NOUTRA COMO SE ESTIVESSE DANÇANDO.
A NOITE CHEGOU, E A ABELHINHA NÃO SABIA VOLTAR PARA SUA COLMÉIA. LILICA COMEÇOU A CHORAR...
DE REPENTE, OUVIU UM ZUNIDO: ZUM... ZUM...
_ QUE BARULHÃO! O QUE É ISSO? - PERGUNTOU LILICA.
ERA UM GRANDE MARIMBONDO QUE QUERIA POUSAR NAS FLORES.
LILICA SE ASSUSTOU PORQUE NÃO CONHECIA AQUELE INSETO. ELA QUIS VOAR, IR EMBORA, MAS ELE A SEGUROU E DISSE:
_ NÃO SE ASSUSTE COMIGO, ABELHINHA. NÃO VOU LHE FAZER MAL NENHUM. VOU LEVÁ-LA DE VOLTA ATÉ SUA CASA.
E LÁ SE FORAM ELES... FELIZES...

domingo, 9 de abril de 2017

História: O que aconteceu? A baratinha adoeceu.


A mamãe Barata está com uma de suas três filhinhas atingida por uma grave doença, a dengue. Em busca de tratamento, ela leva a barata Princesinha para uma consulta com a doutora Baratona e acaba sabendo que esta doença esta fazenda muitas vítimas. Insatisfeita, mamãe Barata vai em busca de mais informaçoes a fim de combater o mosquito da dengue. O que será que ela descobriu? Vamos aprender juntos a lutar contra a dengue e fazer do mundo um lugar melhor?









sábado, 1 de abril de 2017

HISTÓRIA PEPEU O MAQUINISTA





APROVEITANDO O MOMENTO PARA INSERIR UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL.


DIA DO CIRCO


Eu queria ser de circo.
Ai, que vida original!
Trabalhar todas as noites,
Divertindo o pessoal.
Os aplausos 👏👏 da platéia,
toda aquela vibração,
sempre novas gargalhadas,
sempre mais animação!" 🎩🎩🎩
(Pedro Bandeira)

sábado, 18 de março de 2017

MARIA VAI COM AS OUTRAS.


O CARACOL E SEUS AMIGOS






MATERIAL CONFECCIONADO PARA TRABALHAR MORADIA E FAMÍLIA.

AS VOGAIS



HISTÓRIA PEIXINHO DOURADO





PEIXINHO DOURADO

ERA UMA VEZ UM LINDO PEIXINHO CHAMADO DOURADO, QUE MORAVA NUM LAGO DE ÁGUAS AZULADAS. DOURADO TINHA MUITOS COMPANHEIROS: O PEIXINHO VERMELHO, O PINTADO, PRATEADO,O BARRIGUDINHO E OUTROS,BONITOS E INTERESSANTES.
QUANDO PEIXINHO DOURADO E SEUS AMIGOS SAÍAM A PASSEAR, OS VELHOS MORADORES DO LAGO AZUL FICAVAM CONTENTES. TUDO PARECIA ESTAR EM FESTA!OS PEIXINHOS ERAM MUITO DIVERTIDOS, NADAVAM PARA LÁ E PARA CÁ, GIRANDO AS BARBATANAS, UM ATRÁS DO OUTRO, NUM ENGRAÇADO BRINQUEDO DE PEGA-PEGA, O FUNDO DO LAGO TORNAVA-SE, ENTÃO MOVIMENTADO E COLORIDO.
CERTA VEZ, UM GRANDE SILÊNCIO SE FEZ NO LAGO. OS SEUS MORADORES ESTAVAM DESCANSANDO. DE REPENTE AS ÁGUAS COMEÇARAM A MOVIMENTAR-SE. ALGUÉM SAÍRA!QUEM SERIA? ...AH! ...ERA O PEIXINHO DOURADO QUE NADAVA PARA CÁ E PARA LÁ, COM SUAS BONITAS BARBATANAS COR DE OURO. MUITO CURIOSO, PENSOU:
QUE HAVERÁ MAIS EM CIMA? SERÁ TÃO BONITO COMO AQUI?...
VOU ABRIR UM POUCO PARA ESPIAR.
NO PRINCÍPIO MEIO ASSUSTADO, DEPOIS MAIS CORAJOSO, O PEIXINHO FOI SUBINDO, LEVADO PELA CURIOSIDADE. ATÉ QUE CHEGOU À SUPERFÍCIE DO LAGO: _AH, QUE SUSTO!GRITOU TODO TREMENDO, MERGULHANDO DE VOLTA. _QUE TERRÍVEL CLARÃO!... QUASE FICO CEGO.
MAS , APESAR DO SUSTO, O PEIXINHO DOURADO NÃO DESISTIU DE VER O QUE HAVIA FORA D’ÁGUA. VÁRIAS VEZES VOLTOU À TONA ATÉ QUE SEUS OLHOS SE ACOSTUMARAM COM AQUELA CLARIDADE. OLHOU, ENTÃO, ATENTAMENTE, PARA TUDO QUE CERCAVA O GRANDE LAGO.
_QUE BELEZA! _EXCLAMOU ENTUSIASMADO. _NUNCA VI COISA IGUAL!
DOURADO OLHAVA PARA O LINDO CÉU AZUL, ONDE NUVENS SE AMONTOAVAM COMO ALGODÃO DOCE. VIU TAMBÉM O SOL QUE ESPARRAMAVA SEUS RAIOS POR TODA PARTE,ILUMINANDO E AQUECENDO TUDO.
AO VOLTAR-SE PARA A MARGEM DO LAGO, VIU ÁRVORES CHEIAS DE PASSARINHOS QUE SALTAVAM DE GALHO EM GALHO, MACACOS QUE  FAZIAM AS MAIS INCRÍVEIS PIRUETAS ENTRE FRUTOS E FLORES COLORIDAS,CRIANÇAS BRINCANDO COM PEQUENOS BARCOS ,E AS BORBOLETAS,VOANDO DE FLOR EM FLOR CORTANDO OS ARES COM SUAS ASAS MULTI COLORIDAS.

_QUE LINDEZA! _PENSAVA O PEIXINHO. _QUEM TERIA FEITO TUDO ISSO? QUE PENA MEUS AMIGOS NÃO ESTAREM AQUI!VOU DEPRESSA CONTAR PARA ELES AS MARAVILHAS QUE DESCOBRI. E ASSIM DIZENDO, NADOU PARA O FUNDO DO LAGO EM BUSCA DOS AMIGOS.
OS PEIXINHOS FICARAM ENCANTADOS COM A DESCOBERTA DE DOURADO E FAZIAM PERGUNTAS E MAIS PERGUNTAS QUE O PEIXE  RESPONDIA SEMPRE, ACHANDO –SE MESMO MUITO SABIDO. FOI ENTÃO QUE O BARRIGUDINHO INDAGOU, INTRIGADO:
_MAS AFINAL, QUEM FEZ TANTA BELEZA?
AH!ESSA PERGUNTA DOURADO NÃO SABIA RESPONDER. PORÉM,COMO COSTUMAVA DIZER A VERDADE, FALOU LOGO:
_NÃO SEI, NÃO SEI... TAMBÉM GOSTARIA DE SABER QUEM FEZ ESTAS MARAVILHAS.
_E POR QUE NÃO PERGUNTAMOS AO SENHOR PEIXOTO? _FALOU VERMELHO. _ELE É UM VELHO MORADOR DESTE LAGO E SABE MUITAS COISAS!
_É MESMO!GRITARAMOS OUTROS.  _VAMOS PROCURÁ-LO.
E OS PEIXINHOS, CURIOSOS E AGITADOS, FORAM AO ENCONTRO DO SENHOR PEIXINHO.
ELE  OS OUVIU COM MUITA ATENÇÃO E FALOU:
-HÁ SERES DIFERENTES DE NÓS E TUDO O QUE EXISTE É OBRA DE DEUS. O ÚNICO CRIADOR DE TODAS AS COISAS.
-DEUS! -EXCLAMOU OS PEIXINHOS, A UMA SÓ VOZ.
-SIM , DEUS ! -TORNOU A FALAR O SÁBIO PEIXE.  -DEUS É QUE FEZ AS BELEZAS QUE DOURADO VIU NA SUPERFÍCIE: O CÉU, O SOL, AS ÁRVORES, AS FLORES, OS ANIMAIS, AS PESSOAS... O SENHOR PEIXOTO PAROU, MAS VENDO QUE OS PEIXINHOS NÃO SE MOVIAM, INTERESSADO, CONTINUOU:-OLHEM À VOLTA DE VOCÊS ...TUDO O QUE TEMOS NESTE LAGO, QUE É A NOSSA ,TAMBÉM FOI CRIADO POR DEUS ! A ÁGUA, AS PEDRAS, OS GRÃOS DE AREIA , AS PLANTAS E ATÉ MESMO NÓS MESMOS.
-OH! NUNCA HAVIA PENSADO NISSO!DEUS É O MÁXIMO! -EXLAMOU OS PEIXINHOS.
O VELHO MORADOR DO LAGO PEDIU SILÊNCIO E TERMINOU:
-DEUS, CRIADOR DE TUDO O QUE EXISTE, NÓS AGRADECEMOS E DEMONSTRAMOS O NOSSO AMOR PELO SENHOR, AMANDO TUDO O QUE DEUS CRIOU.
OS PEIXINHOS, CALADOS , SENTIRAM GRANDE RESPEITO PELA CRIAÇÃO DIVINA E DESPEDIRAM-SE , AGRADECENDO ÀQUELE PEIXE TÃO SÁBIO. FORAM BRINCAR COMO SEMPRE, NO MESMO LAGO AZUL, MAS AGORA ALGUMA COISA ESTAVA DIFERENTE.